Apoio ao impeachment de Trump cresce nos Estados Unidos

O apoio popular pelo impeachment do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, tem crescido de maneira constante nas últimas semanas, à medida que um comitê da Câmara dos Deputados tem conduzido audiências televisionadas, de acordo com uma pesquisa da Reuters/Ipsos divulgada nesta terça-feira.

A última pesquisa, realizada entre segunda e terça-feira, mostrou que 47% dos adultos nos Estados Unidos acreditam que Trump “deveria sofrer o impeachment”, enquanto 40% disseram que ele não deveria.

O resultado, combinado com pesquisas Reuters/Ipsos nas últimas semanas, mostrou que o número de norte-americanos que querem o impeachment do presidente vem sendo cada vez maior do que os que não querem.

Pouco antes das audiências começarem, no dia 13 de novembro, a pesquisa Reuters/Ipsos mostrou que o “apoio líquido” ao impeachment, que consiste na diferença entre o número dos que apoiam o impeachment e o número dos que opõem, era de 3 pontos percentuais.

Essa cifra subiu para 4 pontos após a primeira semana de audiências, depois para 5 pontos no início da segunda semana. A última pesquisa mostra que o apoio líquido ao impeachment está agora em 7 pontos.

O processo gira em torno de uma ligação telefônica de 25 de julho, na qual Trump pediu ao presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy, que investigasse o pré-candidato democrata à Presidência Joe Biden e seu filho Hunter Biden, além de uma teoria da conspiração desacreditada e promovida por Trump de que a Ucrânia, e não a Rússia, teria interferido nas eleições presidenciais de 2016 nos Estados Unidos. Hunter Biden havia trabalhado para uma empresa ucraniana de energia, informa o Terra.

Democratas acusam Trump de abusar de seu poder ao reter 391 milhões de dólares em auxílio de Segurança para pressionar um aliado vulnerável dos Estados Unidos para interferir em uma eleição norte-americana ao tentar buscar informações que poderiam comprometer seus adversários políticos.

Se artigos do impeachment forem aprovados pela Câmara, que é controlada pelos democratas, o Senado, que é controlado pelos correligionários republicanos de Trump, realizará o julgamento que decidirá ou não pela condenação de Trump e remoção do cargo. Os republicanos têm se mostrado pouco dispostos a remover Trump, que busca a reeleição em 2020.

Trump nega qualquer irregularidade e classifica o inquérito como uma farsa ou esforço dos democratas para reverter o resultado das eleições de 2016.

A opinião pública sobre o impeachment continua dividida entre os partidos, com cerca de oito entre cada 10 democratas sendo favoráveis ao impeachment de Trump, e oito entre cada 10 republicanos sendo contrários.

A pesquisa Reuters/Ipsos foi conduzida online, em inglês, ao redor dos Estados Unidos. O levantamento obteve respostas de 1.118 adultos, incluindo 528 democratas, 394 republicanos e 111 independentes. Ela tem um intervalo de credibilidade –uma medida de precisão– de 3 pontos percentuais.

27/11/2019

(Visited 2 times, 1 visits today)